9.11.08

animalzinho político

nós, primatas, temos algo de sensacional: a política.
na verdade não sei em que ponto se encontra o conhecimento etológico das estruturas sociais de espécies mais distantes de nós, mas pelo menos o chimpanzé e o homem apresentam um senso político como poucos.
um tema bem pertinente nesses tempos eleitorais.
apesar de competição espermática não ter nada a ver com política
esta charge (tirado daqui) veio a calhar.


o que estou definindo como senso político aqui é a capacidade não apenas de interagir com coespecíficos de forma diplomática, mas também a capacidade de tramar estratégias e até golpes para se tirar o indivíduo dominante do "poder"

se não me engano, no lorenz (fundamentos de etologia) ou no alcock (animal behavior) é citado como ocorre a tomada de poder pelos babuínos [não lembro exatamente qual/quais espécie(s)].
na sociedade dos babuínos sempre há um macho alfa (dominante) e o alfa é quem tem certos privilégios, principalmente em ocasiões de reprodução. eis que dois ou três outros babuínos subdominantes (ou submissos) se juntam para 'pegar' o alfa.
é uma coisa meio covarde mesmo. os outros animais não se atêem a valores bestas como honra ou senso de igualdade. então esses três babuínos tomam o poder. mas não bastando, um deles quer ser mais poderoso que o outro. então eles se pegam até sobrar um babuíno apenas no poder, até que tramem outro golpe sobre ele.

outro caso intrigante de estratégias políticas é o caso de chimpanzés. o dominante não é apenas o mais forte, mas aquele indivíduo que consegue bolar estratégiar para então se consolidar como líder do bando.
foi em algum documentário que vi, não sei se da bbc ou da discovery ou afins. basicamente o bando de machos saía em busca de carne, sendo que a carne não tem importância nutricional ou reprodutiva nesse caso, mas para consolidar, refazer ou fazer novas alianças.
a cena é algo impressionante, o bando de chimpanzés vai atrás de um indivíduo da espécie Colobus badius, isolando este indivíduo do grupo, emboscando-o, matando-o e por fim compartilhando a carne entre eles (sendo este último a maior demonstração de politicagem nessa espécie).
Colobus badius, a presa do chimpanzé - origem da foto

a falha de um indivíduo que não consegue administrar o grupo, obviamente o faz cair do poder e outro que tenha um senso de liderança mais eficaz toma seu lugar.

esta é provavelmente a maior pista evolutiva de como nos tornamos o que somos, administrando interesses e fazendo jogadas políticas para mantermos o status social.

mas na vida selvagem, aparentar não basta - sendo tudo muito mais pragmático -, deve-se mostrar porque se está no poder.

fonte consultada:
- why do chimpanzees hunt and share meat? john c. mitani, david p. watts, animal behavior (2001)

Nenhum comentário: