2.12.08

estorvinhos e o ebm

roma é conhecido por alguns aspectos da fauna sinantrópica, devido a grandes populações lá existentes. há diversos estudos que abordam a biologia de animais como gatos (Felis catus), roedores comensais (Rattus rattus, R. norvegicus e Mus musculus). e diversos são os problemas relacionados com explosões populacionais dessas espécies necessitando para cada caso, medidas de manejo apropriadas, levando-se em conta a ecologia do animal para que medidas de manejo sejam mais efetivas.

foto retirada do site da bbc

roma também é palco para a chegada de estorninhos (aves do gênero Sturnus sp), que vão para lá passar as férias de o inverno. a presença desses animais pode ser um espetáculo visual - o qual ainda não presenciei - e dizem que o barulho que fazem também é bem alto. mas o que mais preocupa os moradores da cidade eterna são as fezes destes animais, que aos milhões podem causar danos consideráveis em estruturas como edificações e monumentos.

para agravar o problema, neste ano a chegada dos estorninhos bateu o recorde com cerca de 5 milhões de estorvinhos estorninhos na cidade, segundo site da bbc.

a medida de manejo adotada pela prefeitura está sendo a utilização de playbacks do que chamamos de distress calls. tais chamados são vocalizações de animais em perigo extremo, que geralmente remete a situações de sofrimento do animal.
o playback é a simulação de informação que faz com que o animal ache que há um indivíduo que realmente esteja executando tal comportamento.
o caso de utilizar o distress call é para assustar outros indivíduos para que eles vejam o local como não sendo seguro para se abrigar.

como ocorre para qualquer animal passível de manejo, é questão de tempo para que esta ação perca sua efetividade, a não ser que seja alternada com outras medidas, compondo um manejo baseado no ecossistema (ebm, na sigla em inglês para ecosystem-based management, sob mesma sigla é possével encontrar o termo ecologically-based management - manejo ecologicamente baseado -, ainda não sei se é a mesma coisa, mas aparentemente sim, caso não seja, me corrigirei assim que descobrir)

apesar de apenas recentemente esta idéia ter ganhado força (algo em torno de 15 a 20 anos), ela não é nova, e remete ao the ecosystem concept in natural resouce management, de van dyne (1969).

essa é a melhor forma encontrada pela ciência para manejar os bichos que vivem conosco, tratando-os da melhor forma possível, para que não sejam danosos entre eles, e principalmente para não serem danoso para nós.

nenhuma espécie deveria ser um estorvo para nós, mas se não soubemos como usufruir o que a natureza oferece, uma hora isto volta contra nós.

fonte consultada
- milhões de estorninhos invadem roma - site da bbc

Nenhum comentário: