21.2.09

uma meta para a resolução da crise climática


o fafá, do rnam, escreveu um post interessante sobre uma meta contra a crise climática (ou "aquecimento global" como a mídia nos ensinou a denominar este problema).

350, lembrem-se deste número.

a batalha contra o aquecimento global estava até há pouco tempo numa luta meio às cegas. as informações que se tinham era de que tinhamos que repensar em nosso sistema de produção atual, reduzindo as emissões de CO2.

segundo o ipcc, alguns fatos é que o clima está mudando e que o homem é responsável por isso, apesar de certas controvérsias quanto a última parte.
a solução, como a maioria dos problemas em sistemas biológicos, não é a eliminação total do problema, mas a redução do problema a níveis que sejam aceitáveis econômica, social, biológica, ou quaisquer parâmetros que sejam usados. é assim com pragas que causam danos à saúde pública ou à agricultura p.ex., e é assim com a crise climática.

350 partes por milhão é o limiar seguro para as emissões de dióxido de carbono, para que as alterações ambientais não sejam ainda mais destrutivas e irreversíveis. estamos acima deste nível, 385 para ser mais exato, e temos que reduzí-lo o quanto antes.

para mais info acesse 350.org

Nenhum comentário: