24.8.10

Suspensão da vacinação antirrábica

Vai atrasado, mas vai. Como diz o velho ditado antes tarde do que mais tarde.
Poucos dias após o início da campanha antirrábica em cães e gatos na cidade de São Paulo, a Secretaria Municipal de Saúde suspendeu temporariamente as vacinações. O motivo é a alta incidência de efeitos adversos pós-vacinação, inclusive com alguns casos de óbito. As adversidades parecem se repetir em diversos outros municípios.

Segue abaixo o comunicado oficial disponível no site da prefeitura.


COMUNICADO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE
SUSPENSÃO DA VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA
A Secretaria Municipal da Saúde suspendeu temporariamente a vacinação contra a raiva em cães e gatos no Município de São Paulo em decorrência das notificações de reações adversas ocorridas principalmente em felinos.
Nos dois primeiros dias da campanha foram notificados ao Centro de Controle de Zoonoses da Coordenação de Vigilância em Saúde 567 eventos adversos, associados com a vacinação sendo que 38% desses são considerados eventos graves. Esses eventos estão sendo notificados principalmente por proprietários de gatos e são caracterizados, sobretudo, por inapetência, apatia, febre, dor intensa e sonolência horas após a vacinação.O Centro de Controle de Zoonoses mantém, desde 2007, um Sistema de Vigilância de Eventos Adversos Pós-Vacinação, para viabilizar a realização da notificação, investigação, acompanhamento e a adoção de condutas adequadas e padronizadas, processo esse fundamental para identificar as ocorrências atípicas observadas nesses primeiros dias de campanha.
 A suspensão temporária e preventiva se faz necessária para que o Município de São Paulo em consonância com a Secretária Estadual da Saúde, possa determinar a relação causal entre os casos notificados e a vacinação; especificar investigações adicionais, necessárias para a elucidação desses casos e a segurança da vacina.
 A Secretaria Municipal da Saúde lamenta o ocorrido e solicita aos proprietários de animais que foram vacinados nos primeiros quatro dias de campanha que os observem e, caso apresentem alguns dos sintomas supracitados, 36 horas após a vacinação, que entrem imediatamente em contato com CCZ para mais informações: (11) 3397-8900.
 Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário: